Mendigo by Phill
novembro 22, 2009, 1:58 pm
Filed under: Palavras

Mendigo

Uma rua, esquina, um beco escuro
Um olhar pedinte por cima do muro

Tudo fica bem mais importante
quando a gente simplesmente não tem nada.

Viver de olhares, de pequenos sorrisos
que nem são pra você, afinal de contas
(mas são reais, isso que importa!)
viver de palavras, tortas e tontas
viver na rua, sem teto e sem piso

Viver de fiapos, viver de migalhas
de momentos perdidos, pequenos e raros
viver sem saber, quando ou o quê
viver sem viver, sem poder, sem querer

E a mão que alimenta dá, sem noção,
do faminto, do mendigo, que já lhe quer toda a mão
não só as migalhas, não só os sorrisos
não só as palavras, não só os seus risos
não só a rua, um teto e um chão…

Como é difícil, como agora eu entendo
o mendigo que não tem coragem de pedir uma esmola
que não tem coragem de olhar nos olhos e enfraquecer
mas que revira as latas de lixo, escondido

E o olho que te olha, que te molha, sofrido
“Eu não me arrependo”, diz ele, mas não fala
“Eu não me arrependo”… eu entendo, eu entendo.
Sem realmente querer entender.

Ele ainda tem o seu orgulho, mesmo que humilhado
Ele ainda é ser humano, bobo e apaixonado.

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: